wholesale nfl jerseys  Ensino e Pesquisa - Giselle Dziura | Escritório de Arquitetura em Curitiba

Experiência acadêmica e pesquisa aplicada em: projetos de arquitetura, consultoria em sustentabilidade em edifícios e desenvolvimento urbano, estudo de impacto de edifícios no ambiente urbano, Certificações Ambientais, empreendedorismo e inovação em start-ups.


Ao longo dos 11 anos de carreira docente, várias disciplinas foram ministradas, como: Projeto de Arquitetura de Pequeno Porte, Projeto de Arquitetura de Complexos Arquitetônicos, Conforto Ambiental, Arquitetura de Interiores, Arquitetura de Interiores – detalhamento, Paisagismo Micro Escala, Projeto Urbano de Pequena Escala, Estudos Sociais e Ambientais, Desenho de Observação, Desenho Arquitetônico, Composição, Prática Profissional e Empreendedorismo para Arquitetura.


Doutorado em Teoria e Fundamentos em Arquitetura e Urbanismo – FAU USP

tese

Título: Permeabilidade espacial e zelo urbanístico no projeto arquitetônico: da modernidade à pós modernidade nos edifícios multifuncionais do eixo estrutural sul de Curitiba, 1966-2008

Maria Irene de Queiroz Ferreira Szmrecsanyi (Orientador)

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-29112010-083628/en.php

Resumo: O estudo consiste na análise das mudanças da relação espacial do edifício multifuncional, caracterizado pelo Plano Massa, com o ambiente urbano marcado pelo Eixo Estrutural Sul em Curitiba, entre 1966 e 2008.O Plano Massa consiste em uma configuração arquitetônica e urbanística que atende a orientações legais específicas de ocupação nos Eixos Estruturais. Estes são resultantes de uma das propostas do Plano Preliminar de Urbanismo, de 1965, e caracterizam-se como setores em faixa submetidos a diretrizes de ocupação e uso do solo, fundamentadas no crescimento e adensamento, e condutores da expansão da cidade em vias tangenciais ao centro desta. A relação espacial edifício/entorno imediato incide na transição entre espaço público, presente nas galerias cobertas, e semipúblico, no interior dos edifícios, cujo processo de transformação urbana se sustenta no processo de migração deformada. A migração constitui a transição, em diferentes graus de dimensão física, social e funcional, dos espaços públicos para o interior dos edifícios. Atribui-se a deformação à mudança do caráter de uso e apropriação e, consequentemente, do significado: de espaço público para semipúblico. Assim, a hipótese principal é que, com a tensão entre as forças das regras do planejamento urbano, as exigências do mercado imobiliário e as mudanças sociais, econômicas e culturais, houve uma tendência de redução na utilização dos espaços públicos por pedestres, aliada à migração deformada desses espaços para o interior dos edifícios multifuncionais no trecho e período descritos. O objetivo do trabalho consiste em avançar na reflexão histórica e teórica sobre esses edifícios e sua inter-relação com o espaço urbano, a fim de fornecer subsídios para o ensino da arquitetura e urbanismo e desenvolver projetos nessa área em contextos similares. A partir da análise conjuntural de cenários, identificam-se três momentos em que ocorreram tais transformações urbanas. O primeiro (1966-1971) se refere aos Eixos Estruturais como concepção, com o anseio de planejar conforme o pensamento modernista, cujo Plano Diretor atendia à legislação específica. O segundo (1971-1983) compreende o Plano Massa perante o planejamento, com redefinição do pensamento moderno quanto à implantação e ocupação dos edifícios. O terceiro (1983-2008) inclui a adaptação dessas regras aos interesses políticos e imobiliários e às transformações ocorridas na produção do espaço urbano, cujo resultado tendeu à migração mencionada. Para atingir o objetivo proposto e comprovar a hipótese levantada, os procedimentos metodológicos consistem no levantamento de obras construídas, seguido pela identificação das tipologias conforme seu ano de implantação, e pela análise da migração deformada dos espaços quanto à permanência e aparecimento ou desaparecimento das tipologias identificadas, usando como parâmetro a permeabilidade espacial. Os períodos históricos buscam explicar as mudanças entre a teoria moderna e a prática pós-moderna. Assim, a análise pretende esclarecer alguns princípios da Pós-Modernidade que podem ser observados no trecho estudado determinados pelo advento do consumismo, aperfeiçoamento do lar para socialização, encapsulamento das trocas comerciais nos corredores protegidos das galerias e necessidade de segurança física, entre outros responsáveis pelo amadurecimento de uma cultura urbana, e forjados por vários atores sociais.


Mestrado em Projeto de Arquitetura – UFRGS

dissertação

Título: Arquitetura multifuncional como instrumento de intervenção urbana no século XXI

Edson Mahfuz (Orientador)

http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=67385

Resumo:

No cenário urbano atual, caracterizado por adensamento, verticalização e pela busca de soluções para as cidades contemporâneas, seja por meio da intensificação das áreas periféricas ou revitalização das áreas urbanas, percebe-se o interesse de arquitetos e urbanistas em edifícios multifuncionais.

A arquitetura multifuncional constitui um edifício, ou conjunto de edifícios que satisfazem funções heterogêneas. Ou seja, nessa categoria enquadram-se as construções que abrigam mais de uma função, seja habitação, trabalho, lazer, circulação, esporte, cultura, educação.

O presente estudo se dedica a investigar as principais características desses edifícios, e estabelecer pontos de apoio para investimentos de renovação urbana, uma vez que o compromisso desses edifícios com a cidade é suficiente para colocar muitos aspectos, tais como circulação, atividades e equipamentos, como metas prioritárias do equilíbrio urbano. A multifuncionalidade é a consequência de uma necessidade de diversidade urbana, na qual o convívio entre as distintas funções urbanas morar, trabalhar, passear, comprar, conviver, estudar e outras, é a base da VITALIDADE URBANA, matéria-prima da urbanidade.

A necessidade da DIVERSIDADE URBANA: funções que geram presença de pessoas em horários diferentes, diversos usos ativos, valorização dos percursos, edifícios variados e de diferentes idades, reúnem subsídios para uma melhor qualificação urbana. E, portanto, os objetivos principais do presente estudo consistem em analisar as relações dos edifícios multifuncionais com o meio em que estão inseridos (contexto urbano); identificar suas estratégias compositivas, aspectos programáticos e concepção estrutural; e estimular e abrir perspectivas para um dos instrumentos de intervenção urbana no século XXI.O desenvolvimento do trabalho evidencia que não há uma fórmula única que possa reger o projeto dos edifícios multifuncionais. Pelo contrário, cada programa e lugar, com sua estrutura formal, condicionantes legais, cultura e história, influencia a organização funcional/espacial e os aspectos técnico-construtivos de cada edifício multifuncional.


MBA Direção Estratégica – UP

mba direção estratégica

Título: “Planejamento Estratégico em primeiro plano: aplicação nos escritórios de arquitetura”

Luis Hamilton Berton (Orientador)

Resumo: A pesquisa ora apresentada une duas ciências a administração e a arquitetura e neste trabalho foram abordados temas importantes e inerentes tanto à profissão de um administrador como a de um arquiteto.

Embora o arquiteto e o administrador possuam diferentes funções em uma organização, independente do ramo, tamanho (porte) ou tipo de negócios, existem ações semelhantes que podem ser utilizadas por ambos em seus ambientes de trabalho.

Com base nas pesquisas informais realizadas e no estudo de caso com base no planejamento estratégico e nas ações estratégicas traçados, foi possível demonstrar a necessidade de otimização das atividades realizadas nos ateliês de arquitetura, o desenvolvimento de aptidões e a capacidade de transformar investimentos e tecnologias num recurso de valor sustentável, buscando a satisfação dos clientes, o reconhecimento no mercado e a geração de valor ao proprietário.

Soma-se ainda, conforme os resultados da pesquisa informal aos ateliês de arquitetura, a proposta de prestação de serviços pela empresa modelo GKS, a fim de aprimorar os processos de planejamento estratégico das empresas que já possuem valendo-se das ferramentas de gestão e qualidade. Assim como também oportunidade de empresas de consultoria atuarem no assunto acima citado ou na implantação de ferramentas da qualidade, gestão por competências, e outros.

De maneira aprofundada, três ações estratégicas a que este estudo refere-se foram: gerenciamento de projetos e o controle da logística integrada do processo; o marketing externo e interno e a qualidade do processo de projeto, as quais foram explanadas no decorrer de todo o processo com detalhes específicos de cada uma, sendo ainda que o desempenho de uma independe do outro, mas que se todas forem levadas e consideradas poderão trazer melhorias para a organização.

Com a utilização da Administração Estratégica em seus ateliês, o arquiteto pode usufruir o planejamento estratégico e com isso contar com uma importante ferramenta na tomada de suas decisões. Um planejamento estratégico quando bem elaborado torna-se fundamental para a organização, pois o mesmo mostrará meros aspectos ligados a realidade da empresa como suas forças, oportunidades, fatores chaves de sucesso, horizonte estratégico, missão, visão estratégica e as possíveis forças entrantes no mercado.

As ações estratégicas estudadas no decorrer da pesquisa apresentaram detalhes e informações de como cada uma funciona e que uma independe da outra, porém o que importa é que as mesmas poderão ser utilizadas por qualquer profissional, ou seja, nesta pesquisa por um administrador ou por um arquiteto.


Pesquisas em andamento (PIBIC – PUCPR)

Ambiente construído

Objetivo: Percepção, análise, investigação, projeto e representação do ambiente c onstruído. Metodologias e meios de representação, simulação e experimentação tendo em vista o projeto do ambiente construído com critérios de sustentabilidade

Pesquisas em andamento

Objetivo: analisar a realidade da certificação sustentável de edifícios em Curitiba Justificativa: Atualmente Curitiba apresenta-se em incipiente no que tange a certificação sustentável de edifícios. Questiona-se, portanto, se há uma projeção ou tendência de crescimento deste cenário.

– Levantamento das Estratégias Projetuais sustentáveis em escritórios de arquitetura em Curitiba

– Levantamento das Estratégias Projetuais sustentáveis nas construtoras de edifícios em Curitiba (bolsa aluno: Fundação Araucária)

Pesquisas realizadas

Pesquisas realizadas:

.Grupo Pesquisa FAU USP Da (so)CI (e) DADE moderna à pós-moderna: permanência, rupturas, conflitos

.Plano de gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde do Hospital Universitário Cajuru em Curitiba -PR
.Metodologias e técnicas para a minimização, reutilização e reciclagem de resíduos sólidos urbanos – Avaliação técnica e social do sistema de coleta seletiva existente no Brasil
.Assessoria na Implantação e execução da Coleta seletiva e reciclagem de resíduos sólidos urbanos de Cascavel – PR

mlb jerseys usa Vaughn Martin Authentic Jersey Jose Iglesias Authentic Jersey Marquise Goodwin Authentic Jersey Willie McCovey Authentic Jersey  mlb jerseys usa Vaughn Martin Authentic Jersey Jose Iglesias Authentic Jersey Marquise Goodwin Authentic Jersey Willie McCovey Authentic Jersey